(11) 3383-1200
atendimento@raidho.com.br
Diferentes visões, diferentes culturas Nós sabemos onde fica o exótico de cada parte do mundo

     
Dicas
   
 
 

DICAS GERAIS – ITÁLIA


A Itália, oficialmente República Italiana, é um país situado na Península Itálica, na Europa meridional, e em duas ilhas no mar Mediterrâneo, Sicília e Sardenha. A Itália divide suas fronteiras alpinas no norte com a França, Suíça, Áustria e Eslovênia. Os estados independentes de San Marino e do Vaticano são enclaves no interior da Península Itálica e Campione d'Italia é um exclave italiano na Suíça.

A Itália é um dos lugares mais visitados por turistas e o turismo é um dos pilares da economia italiana. O turismo também está se desenvolvendo bem no norte da Itália, na Riviera Italiana, nos Alpes, nos seus belos lagos (Lago Maggiore, Lago Como, Lago Garda) e em Veneza.

Além dos Alpes no norte, dos vales da Umbria e Toscana, da romântica paisagem dos Apeninos, o Monte Vesúvio em Nápoles é um dos mais famosos cartões postais do mundo.

Com exceção da Campânia, o sul da Itália é pouco conhecido pelos brasileiros, o que é uma pena, pois é onde você tem a agradável surpresa de encontrar alguns dos lugares mais simpáticos e autênticos da Itália. É o caso, por exemplo, das cidades do sul do Adriático, da Sicília e da Sardenha, que conservam bairros, fortalezas e castelos medievais, além de uma culinária de primeira e ótimos vinhos.

Comida e futebol são dois dos programas favoritos dos italianos. No país todo, muito tempo é dedicado a preparar e saborear as refeições. O campeonato italiano de futebol, por sua vez, é um dos melhores do mundo, reunindo jogadores de diversos países.

 
 
 
 

Capital – Roma

Moeda – Euro

Idioma Oficial – Italiano

Fuso Horário – Meridiano de Greenwich +1

Vistos consulares – Brasileiros estão isentos de visto à turismo/negócios para permanência de até 90 dias. Documentos –

Aconselha-se que todos os Brasileiros embarquem com: passaporte com validade mínima de 06 meses + bilhete aéreo de ida e volta confirmada + comprovante de hospedagem ou realização de tour + fundos suficientes para a estadia ( média de EUR 100,00 por dia)+ comprovante de seguro viagem com cobertura mínima de EUR 30.000,00 englobando assistência médica/hospitalar e repatriação. O Oficial de Imigração no momento da chegada na Itália irá decidir se o viajante está ou não apto a visitar a Itália. Clima / Melhor Época – O clima da Itália varia de região para região. O norte da Itália (Milão, Turim e Bolonha) tem um clima continental, quando ao sul de Florença apresenta o clima mediterrânico, com verões tipicamente secos e ensolarados. O clima das áreas litorâneas da península é muito diferente do interior, particularmente nos meses de inverno. As áreas mais elevadas são frias, úmidas e freqüentemente recebem a precipitação de neve. As regiões litorâneas têm um clima mediterrâneo típico com invernos amenos e verões quentes, geralmente secos. Há diferenças notáveis nas temperaturas, sobretudo durante o inverno: em certos dias em Dezembro ou Janeiro pode nevar em Milão a -2 °C, enquanto em Nápoles as temperaturas estão em +12 °C. Certas manhãs, Turim pode amanhecer com -12 °C, quando ao mesmo tempo Roma se encontra com +6 °C e Reggio Calabria +10 °C. No verão a diferença é mais clara, a costa leste não está tão úmida como a costa ocidental, mas no inverno está geralmente mais fria. Também a altitude influencia fortemente o clima e as temperaturas médias. Cidades meridionais como Potenza (na Basilicata), Campobasso(no Molise) ou Enna (na Sicília) têm invernos rigorosos e temperaturas médias bastante inferiores a outras localidades costeiras das mesmas regiões. Nos Apeninos neva regularmente durante o inverno. Geralmente o mês mais quente é agosto no sul, e julho no norte. Nesses meses os termômetros podem marcar 42 °C no sul e 33 °C no norte. O mês mais frio é janeiro, com médias no Vale do Rio Pó de 0 °C, Florença 5 °C, Roma 8 °C. Mas as mínimas podem chegar a -14 °C no Vale do Rio Pó, -5 °C em Florença, -4 °C em Roma, -2° em Nápoles e em Palermo +1 °C.

História –

É uma longa história. Já se falava de Itália, pelo menos como entidade geográfica, na época dos etruscos, povo muito civilizado, como testemunham as peças conservadas em alguns museus, sobretudo na Toscana e no Lácio, as regiões dos maiores estabelecimentos etruscos (presentes também na Umbria, na Campânia, em algumas áreas das atuais Emília e Lombardia). Depois vieram os romanos, que, a partir do século III a. C., unificaram sob o seu domínio a península inteira (e grande parte da Europa).

A palavra Itália aparece numa moeda do século I a. C., cunhada pela confederação dos povos itálicos em revolta contra Roma. A moeda encontrada em Abruzzo, em Corfinio, a antiga Corfinium, capital da chamada confederação Itálica. O longo domínio de Roma (do século III a.C. ao século V d.C.) deixou rastros indeléveis na Itália: estradas, aquedutos, templos, monumentos, cidades, pontes, teatros.

Memórias de um passado remoto e, no entanto extraordinariamente presente, visível em cada canto da Itália, tanto no Norte quanto no Sul. Depois da decadência do Império Romano, a Itália foi invadida e dominada durante longos séculos por povos estrangeiros, sobretudo no Sul e na Sicília. No entanto, graças ao florescimento de cidades-estados independentes no Centro-Norte (Veneza, Florença, Siena, Gênova, Milão), a Itália tornou-se um país florescente nas artes e no comércio, próspero e civilizado.

No século seguinte, os pequenos estados independentes não resistiram às invasões de grandes estados como a Espanha e a çustria. Só o pequeno reino do Piemonte permaneceu independente e, depois do parêntese da ocupação napoleônica, tornou-se o "motor" do Risorgimento, o grande movimento que levou, em 1870, à definitiva unidade da Itália, sob o comando da casa real dos Savoia. Depois da Segunda Guerra mundial, em 1946, um referendum popular aboliu a monarquia e proclamou a República. O resto é a história de hoje. Uma história inteira digna de ser vista.

Hoje, a Itália é uma poderosa economia, pólo turístico e gastronômico, além de um dos principais centros de moda, junto com a França.


 
     
Através da lista de casamento Raidho, os convidados presenteiam o casal com cotas, de diferentes valores, que se transformam na viagem dos sonhos!
REDES SOCIAIS
NEWSLETTER
Receba nossas promoções e novidades em seu E-mail.
Aceito os termos de uso e política de privacidade
Login: Senha: Esqueceu a Senha?
ÁREA RESTRITA CÂMBIO ON-LINE
Euro (EURO): R$ 3,950
Dólar (US$): R$ 3,350
20/10/2017 às 14h 42 min
DESENVOLVIDO POR
VMB Consultores & Informática