(11) 3383-1200
atendimento@raidho.com.br
Diferentes visões, diferentes culturas Nós sabemos onde fica o exótico de cada parte do mundo

     
Dicas
   
 
 

DICAS GERAIS – JAPÃO


O Japão é um país insular da Ásia Oriental. Localizado no Oceano Pacífico, a leste do Mar do Japão, da República Popular da China, da Coréia do Norte, da Coréia e da Rússia, se estendendo do Mar de Okhotsk, no norte, ao Mar da China Oriental e Taiwan, ao sul. Os caracteres que compõem seu nome significam 'origem do Sol', razão pela qual o Japão é às vezes identificado como a 'Terra do Sol Nascente'.

O país é um arquipélago de 6.852 ilhas, cujas quatro maiores são Honshu, Hokkaido, Kyushu e Shikoku, representando em conjunto 97% da área terrestre nacional. A maior parte das ilhas é montanhosa, com muitos vulcões como, por exemplo, o pico mais alto japonês, o Monte Fuji. O Japão possui a décima maior população do mundo, com cerca de 128 milhões de habitantes. A Região Metropolitana de Tóquio, que inclui a capital de Tóquio e várias prefeituras adjacentes, é a maior área metropolitana do mundo, com mais de 30 milhões de habitantes.

As maiores atrações do Japão para visitantes estrangeiros residem na enorme multiplicidade de atrativos culturais, na grande variedade de encantos naturais e no povo verdadeiramente hospitaleiro.

Nação que avança a passos largos para a vanguarda do futuro com suas indústrias de alta tecnologia, ao mesmo tempo em que preserva uma herança de milhares de anos de uma história que pode ser traçada até as épocas mitológicas, o Japão vive o grande desafio da coexistência do antigo e do moderno.

 
 
 
 



O Japão possui um grande número de santuários e templos que têm uma história de 1.000 a 2.000 anos. Para grande surpresa dos que os visitam, a maioria não se encontra em estado de 'ruína', mas ainda servem como centro de atividades religiosas e fonte de tradições culturais e de estilos de vida. É realmente estimulante ver santuários e templos banhados pelo tempo, ou bairros seculares de samurais, coexistindo em harmonia com a sociedade moderna.

Como grande potência econômica, possui a terceira maior economia do mundo em PIB nominal e a terceira maior em poder de compra. É também o quarto maior exportador e o sexto maior importador do mundo, além de ser o único país asiático membro do G8. O país mantém uma força de segurança moderna e ampla, utilizada para autodefesa e para funções de manutenção da paz. O Japão possui um padrão de vida muito alto (11º maior IDH), com a maior expectativa de vida do mundo (de acordo com estimativas da ONU e da OMS) e a terceira menor taxa de mortalidade infantil. O país também faz parte do G20, grupo formado pelas 19 maiores economias do mundo mais a União Européia. Capital – Tóquio

Moeda – Iene

Idioma Oficial – Japonês

Fuso Horário – Meridiano de Greenwich + 9 horas / Brasília + 12

Vistos consulares – Brasileiros necessitam de visto de entrada. O visto tem validade de 90 dias para utilizar e poderá ser de até 30 dias para permanecer no país. No caso de trânsito apresentar passaporte com visto do país de destino, 01 foto 3x4 sem data, formulário e passagem original. Mesmo apresentando todos os documentos exigidos, o consulado poderá solicitar qualquer outro tipo de documento que achar necessário, para finalização do processo de visto.

Documentos - necessários para solicitação de visto de entrada no Consulado Geral do Japão em São Paulo - SP–

Passaporte com validade mínima de 06 meses.

Formulário preenchido e assinado (sem rasuras)

01 foto 3x4 recente (fundo branco).

Cópia autenticada do RG para Brasileiros OU RNE para estrangeiros (outro documento não será aceito).

Original + Cópia das duas últimas declarações de I.R. completas.

Original + Cópia dos 03 últimos contra cheques e CTPS ( para empregados).

Original + Cópia do imposto de renda pessoa jurídica ref. 02 últimos exercícios + contrato social/alterações e 03 últimos pró-labores (para empregadores).

Original + Cópia de extratos bancários dos 03 últimos meses. (conta poupança ou aplicação financeira)

Contrato de prestação de serviços (p/autônomo).

Voucher do Hotel.

Print da reserva aérea.

Roteiro completo da viagem (dia a dia- cronograma da viagem)

Aviso de férias original em papel timbrado da empresa (p/empregados). Clima / Melhor Época –

Apesar de seu pequeno território, o Japão estende-se numa extensão de latitude suficiente para permitir variações relativamente expressivas nas temperaturas e no regime de chuvas. A média de precipitações no Japão é o dobro da média mundial e há três períodos de muita umidade: no inverno (dezembro e janeiro) chove muito e neva forte perto do Mar do Japão, na costa oeste; em junho e julho, chove bastante em todo o país, principalmente na costa do Pacífico; e de julho a começo de outubro, não só chove como pode haver tufões, principalmente no sul. Ocorrem por vezes terremotos, mas eles não têm época certa para acontecer... Assim, a melhor época para ir a Tóquio é de maio a agosto; para Nagasaki e proximidades, bem como para Kyoto, é abril, maio, outubro ou novembro; para a ilha de Hokkaido, é de maio a outubro; e, para Kanazawa, de abril até junho. Principais cidades e lugares de interesse turístico – Tokio, Osaka, Hiroshima, Nagasaki, Monte Fuji.

História - O Japão é herdeiro de uma civilização que remonta ao século VII antes de Cristo. No século IV, o clã Yamato unifica os vários estados do país sob um imperador.

No século VI, o Japão invade a Coreia, que vivia sob forte influência chinesa, e assimila muito de sua cultura. Apesar disso, o país mantém-se relativamente isolado do exterior e tem uma das sociedades mais homogêneas do mundo em termos culturais e étnicos.

No século XII, o crescimento da aristocracia militar (os samurais) mina a Monarquia que ocupa o poder. O país passa a ser dominado principalmente por xoguns, espécie de senhores feudais, que permanecem até o século XIX.

Os primeiros contatos com o Ocidente datam do século XVI, quando missionários portugueses formam uma pequena comunidade cristã. Em 1603, o xogum Tokugawa Leyasu estabelece a capital em Edo (atual Tóquio), proíbe o cristianismo e fecha o país a estrangeiros... Nos 250 anos seguintes, a única janela aberta ao mundo é um pequeno posto comercial em Nagasaki...

O ingresso do país na Era Moderna ocorre na segunda metade do século XIX, com a abertura dos portos ao comércio com o Ocidente. Em 1868 começa a Era Meiji: assume o Imperador Mutsuhito, que abole o feudalismo.

No final do século XIX, tendo resistido ao imperialismo ocidental, dá início à sua própria expansão... Em 1/03/1871, o Japão emitiu sua primeira série de selos postais, os quais são conhecidos como “Riu Kitte” (Selo Dragão). A série compreende 4 valores: 48 mon (marrom; primeiro selo postal abaixo – Scott: 1), 100 mon (azul), 200 mon (laranja) e 500 mon (verde). O desenho interno com o par de dragões foi adaptado do papel-moeda em circulação à época. A figura dos dragões é circunscrita por uma moldura em estilo grego.

Esta série teve período curto de utilização, pois em dezembro do mesmo ano houve mudança no sistema monetário do país, com a abolição do sistema “mon” e a instituição do novo sistema “sen”. Devido a tal fato, são raras as cartas circuladas com estes selos, assim como são abundantes as falsificações desses primeiros selos...

Vence a China na Guerra Sino-Japonesa e a Rússia em 1904, estabelecendo influência sobre a Manchúria (na China), a Coréia – transformada em colônia em 1910 – e a ilha Sakalina (hoje pertencente à Federação Russa).

O Japão fica ao lado dos Aliados na I Guerra Mundial e obtém vantagens no Tratado de Versalhes. Nos anos 20, a crise econômica abre caminho para facções nacionalistas de direita, que se tornam dominantes no governo.

Em 1931, o Japão invade a Manchúria, onde estabelece em 1934 o Estado-fantoche do Mandchukuo, que tem como testa-de-ferro Pu Yi, o último imperador chinês.

O governo militarista alia-se à Alemanha e à Itália, em 1940, e ocupa a Indochina francesa no ano seguinte. A expansão militar coloca o Japão em choque com os EUA. Em 07/12/1941, os japoneses realizam um ataque-surpresa e destroem a esquadra norte-americana ancorada em Pearl Harbor, no Havaí.

O Japão toma o sudeste da Ásia e a maior parte do Pacífico Ocidental, mas é derrotado pelas forças aliadas e retira-se das áreas ocupadas.

A rendição só acontece em setembro de 1945, depois da explosão das bombas atômicas jogadas pelos EUA nas cidades de Hiroshima e Nagasaki. As ilhas Kurilas, no norte do arquipélago, são anexadas pela URSS.

Os norte-americanos ocupam o país até abril de 1952 e impõem uma Constituição e um sistema de governo nos moldes das democracias ocidentais. O Japão assina, em 1954, um tratado de defesa mútua com os EUA, que inclui a instalação de bases militares norte-americanas.

As instituições políticas, modeladas à semelhança das ocidentais, conservam certas características anteriores, como a tradição de lealdade ao chefe. A combinação desse traço cultural com um sistema clientelista garante o domínio do Partido Liberal Democrático (PLD) a partir de 1955.


 
     
Através da lista de casamento Raidho, os convidados presenteiam o casal com cotas, de diferentes valores, que se transformam na viagem dos sonhos!
REDES SOCIAIS
NEWSLETTER
Receba nossas promoções e novidades em seu E-mail.
Aceito os termos de uso e política de privacidade
Login: Senha: Esqueceu a Senha?
ÁREA RESTRITA CÂMBIO ON-LINE
Euro (EURO): R$ 3,950
Dólar (US$): R$ 3,350
20/10/2017 às 14h 42 min
DESENVOLVIDO POR
VMB Consultores & Informática