(11) 3383-1200
atendimento@raidho.com.br
Diferentes visões, diferentes culturas Nós sabemos onde fica o exótico de cada parte do mundo

     
Dicas
   
 
 

DICAS GERAIS – POLÔNIA


A Polónia (português europeu) ou Polônia (português brasileiro) (em polaco Polska), oficialmente República da Polónia, é um país da Europa Central que limita com a Alemanha a Oeste, com a República Checa e a Eslováquia ao Sul, com a Ucrânia e a Bielorrússia a Leste e com a Lituânia e o exclave russo de Kaliningrado ao Norte. É banhada pelo mar Báltico a Norte; ademais, possui uma fronteira marítima com a Dinamarca e a Suécia. A sua superfície total é de 312.683 km², o que a torna o 68º maior país do mundo. A sua população é de mais de 38,5 milhões de habitantes, concentrados principalmente em grandes cidades como Cracóvia e a capital Varsóvia, o que o torna o 34º país mais populoso do mundo, e um dos mais populosos Estados-membros da União Européia.

A Polônia, nação antiga e de sólida identidade cultural, predominantemente católico, cuja capital foi sede do Pacto de Varsóvia, formado pelos antigos países comunistas, faz parte hoje da União Européia. Quem viaja pelo interior da Polônia verá o carinho com o qual os poloneses conservam suas tradições e festas típicas.

A Polônia foi, ao longo da história, objeto de cobiça de seus poderosos vizinhos, a Alemanha, a Rússia, a Áustria e até a Suécia, o que influenciou sua cultura e um gerou um forte sentimento nacional.

O país foi também muito afetado pela guerra e muitas de suas belas cidades foram completamente arrasadas pelos nazistas. Outras, como Cracóvia, deram mais sorte e foram preservadas da destruição. Em algumas cidades da Polônia podem ser vistos vestígios de sua tumultuada história.

As principais cidades da Polônia são Varsóvia, sua capital, Cracóvia (Kraków), Gdansk, Lódz, Katowice, Poznan, Szczecin e Wroclaw. Muitas dessas cidades menos tocadas pelo turismo surpreendem seus eventuais visitantes em razão de sua arquitetura. Alugar um carro e circular pelo interior da Polônia é, por isso mesmo, uma bela experiência.

 
 
 
 


O país modernizou-se rapidamente depois de seu ingresso na União Européia. Sua infra estrutura turística modernizou-se e adotou-se aos novos tempos. O custo da hospedagem subiu, mas a qualidade de seus hotéis melhorou e tornou-se mais fácil viajar pelca Polônia.

A Polônia é também um país de paisagem bastante diversificada, com regiões montanhosas no centro (montanhas Tratas) e no sul (montanhas Sudetas e Carpáticas) e regiões lacustres no norte na Mazúria e na Pomerânia. No extremo norte fica o litoral do Mar Báltico. Capital – Varsóvia

Moeda – Zlóty

Idioma Oficial – Polaco

Fuso Horário – Meridiano de Greenwich +1

Vistos consulares – Brasileiros estão isentos de visto à turismo/negócios para permanência de até 90 dias. Documentos –

Na entrada do país será necessário apresentar o comprovante de aquisição de um seguro/assistência em viagem internacional. Não exige valor mínimo de cobertura. Clima / Melhor Época – Embora a Polônia tenha invernos rigorosos, com temperaturas abaixo de zero, não se surpreenda se, no verão os termômetros ultrapassarem os 25 graus. Para quem não está interessado em praticar esportes de inverno, a época é do começo de maio até o final de setembro.

História – A Polônia é povoada por eslavos no século I da Era Cristã. Em 966, um dos chefes tribais, o Duque Mieszko I, estabelece seu poder sobre a região, aceita o batismo católico e torna-se o primeiro rei da Polônia.

Pesquisar: (Em 966, Micislau, duque da Polônia, converte-se ao cristianismo. Em 992, Boleslau Chrobi é fundador e rei da Polônia.)

Entre os anos 1038 e 1039 eclodem insurreições contra os príncipes e a nova religião. O enfraquecimento do governo possibilita a conquista do território pela Ordem dos Cavaleiros Teutônicos, só derrotada na Batalha de Grünwald, em 1410.

A exportação de excedentes agrícolas fortalece o regime de servidão e a aristocracia latifundiária. A dinastia hereditária é então substituída por uma Monarquia na qual o rei é escolhido pelo Sejm – assembléia da aristocracia. A instabilidade daí resultante torna-se pretexto para intervenções dos países vizinhos...

Na segunda metade do século XVII, os suecos invadem o país. Contra eles unem-se austríacos, russos e dinamarqueses. As lutas que se seguem arruínam a Polônia e matam um terço da população.

No final do século XVIII, um amplo movimento por reformas resulta na adoção de nova Constituição, abrindo o Sejm à burguesia comercial e reinstalando a Monarquia hereditária.

A aristocracia reage e apela para a intervenção de tropas russas e prussianas. Os revolucionários são esmagados entre 1772 a 1795 – quando se realiza a partilha da Polônia entre Rússia, Prússia e Áustria. O país só ressurge como Estado independente em 1918. Em 1926, o marechal Josef Pilsudski instala uma ditadura. Em 1939, no início da II Guerra Mundial, a Alemanha invade o país pelo oeste e as tropas soviéticas ocupam a porção leste.

Na região dominada pelos nazistas, que inclui a cidade de Varsóvia, a enorme comunidade judaica é dizimada.

Quando os alemães são derrotados, em 1945, a URSS impõe sua hegemonia: apesar de independente, a Polônia torna-se satélite soviético.

Emissão de 1984, sobre os 40 Anos do Manifesto de Julho (1944) – origem da República da Polônia. Yvert: B103.


 
     
Através da lista de casamento Raidho, os convidados presenteiam o casal com cotas, de diferentes valores, que se transformam na viagem dos sonhos!
REDES SOCIAIS
NEWSLETTER
Receba nossas promoções e novidades em seu E-mail.
Aceito os termos de uso e política de privacidade
Login: Senha: Esqueceu a Senha?
ÁREA RESTRITA CÂMBIO ON-LINE
Euro (EURO): R$ 3,950
Dólar (US$): R$ 3,350
20/10/2017 às 14h 42 min
DESENVOLVIDO POR
VMB Consultores & Informática