(11) 3383-1200
atendimento@raidho.com.br
Diferentes visões, diferentes culturas Nós sabemos onde fica o exótico de cada parte do mundo

     
Dicas
   
 
 

DICAS GERAIS – QUÊNIA


O Quénia (português europeu) ou Quênia (português brasileiro) (em suaíli e inglês Kenya) é um país da África Oriental, limitado a norte pelo Sudão e pela Etiópia, a leste pela Somália e pelo oceano Índico, a sul pela Tanzânia e a oeste pelo Uganda. Ganhou seu nome do Monte Quênia (nevado), seu ponto geográfico mais elevado. A capital é Nairobi.

Sua capital é Nairóbi (ao centro do país), mas a cidade queniana mais importante é Mombasa (devido ao turismo), localizada no litoral sul. O Quênia possui uma população de trinta e cinco milhões de habitantes. Sua área é de 582650 quilômetros quadrados e, no entanto, sua população não se distribui uniformemente, mas se concentra entre o sul e o centro do país, sendo o norte a região menos povoada.

Sua geografia física é bem variada, sendo sua divisão muito marcada pela linha do Equador. O relevo acima da linha do Equador tem planícies enquanto que ao sul temos montanhas, com seu maior pico no monte Kilimanjaro, com 5895 metros (inclusive este é o pico mais alto da África. O Kilimanjaro faz fronteira entre o Quênia e a Tanzânia), e o segundo é o monte Quênia, com 5199 metros.

 
 
 
 


O clima ao norte, o interior do país, é árido (quente e seco), enquanto que ao sul, região litorânea, é tropical (quente e úmido no verão, frio e úmido nas demais estações do ano).

Sua flora ao norte é de savana (vegetação africana parecida com a caatinga brasileira composta de gramíneas e arbustivas associadas a poucas árvores pequenas, retorcidas e de folhas caducas e cascas grossas), onde se abrigam elefantes, rinocerontes, hipopótamos, girafas, búfalos, antílopes e gazelas (grandes mamíferos herbívoros), assim como leões, leopardos, hienas e chacais (carnívoros). Ao sul temos uma selva equatorial, densa, frondosa e exuberante (conhecida como Taita Taveta), que é habitat de inúmeras espécies de aves, símios (chimpanzés e gorilas), répteis, anfíbios e insetos.

A religião é tão variada e rica como no Brasil: Nas tribos mais tradicionais, ainda se tem a religião politeísta relacionada com a natureza, isto é, deuses da chuva, da seca, do Sol, da terra, da água, etc; Por outro lado, a colonização trouxe o cristianismo presente no catolicismo, protestantismo e até o satanismo. O casamento, tanto nas cidades grandes como nas tribos mais remotas, funciona da mesma maneira: é tradicional a poligamia, isto é, um homem pode ter várias esposas, assim como uma mulher pode ter vários maridos, diferente do Brasil monogâmico. Outra diferença entre o Quênia e o Brasil é que enquanto no Brasil tem-se o costume do noivo receber um dote do seu sogro, no Quênia, ao se acertar o casamento, o chefe de família - aquele (ou aquela) que terá vários conjugues - é quem oferece o dote ao sogro.

A culinária é tão rica quanto o folclore, tendo sua variação tão numerosa quanto nossas tribos. Dependendo dos produtos alimentícios mais representativos de cada região, a alimentação será mais influente neste aspecto. Por exemplo, ao norte do país, por causa da região árida, a caça é muito praticada, assim sua alimentação é rica em carne. Ao sul, por existir uma grande produção de caju, a castanha deste fruto é a base de muitos alimentos. Em grandes cidades, come-se de acordo com o dinheiro que se possui. Como a carne de frango é muito cara, a alimentação mais barata tem por base carne bovina e arroz. Capital – Nairóbi.

Moeda – Xelim queniano

Idioma Oficial – Inglês e Suaíli

Fuso Horário – Meridiano de Greenwich + 3 horas

Vistos consulares – Brasileiros necessitam de visto de entrada. Documentos –

Passaporte original com validade mínima de 06 meses;

02 fotos 3x4 cm recentes e iguais;

Cópia do bilhete aéreo, ida e volta confirmados;

Formulário preenchido e assinado (01 via para turismo ou 02 vias para negócios);

Outros documentos poderão ser solicitados pela Embaixada.

A Embaixada do Quênia no Brasil emite somente visto de 01 entrada, com validade máxima de 03 meses para ser utilizado.

O visto poderá ser obtido na chegada no Quênia; porém, a Embaixada recomenda que o mesmo seja obtido no Brasil antes da viagem.

Certificado Internacional de Vacina contra Febre Amarela. Clima / Melhor Época –

A época da seca, de Julho a Setembro, é a ideal para visitar a região. Nessa época, a vida se concentra ao redor de menos reservas de água pelo território e é mais fácil de ser detectada.

As expedições ao Monte Quênia também são feitas nessa época. A grande migração de animais do Masai Mara para o Serengeti, na Tanzânia, acontece de Dezembro a Março.

De Julho a Novembro, o sentido da migração é inverso, portanto esta época é perfeita para os safáris também.

O Quênia é um país tropical e a temperatura varia de 12ºC a 27ºC nas partes mais altas. Durante o dia faz muito calor e as noites são mais frescas. A estação de chuva é característica dos meses de março, abril e maio. História –

Na Conferência de Berlim de 1885, onde se delimitaram as áreas de influência das potências européias, o Quênia foi entregue ao Reino Unido, que o confiou em regime de monopólio à Companhia Imperial da África Oriental Britânica. Em 1887 a companhia comercial assegurou o arrendamento da faixa costeira, cedida pelo sultão de Zanzibar.

Nas duas décadas que precederam a Segunda Guerra Mundial, os europeus monopolizaram as melhores terras cultiváveis, e teve início um confronto político entre britânicos e indianos, que se consideravam insuficientemente representados nos órgãos de governo da colônia. A Associação Central dos Kikuyu, fundada em 1921, também passou a exigir sua participação no poder. Em 1944, foi formada uma organização nacionalista, a União Africana do Quênia (KAU), que pregava a redistribuição da terra e tinha como líder Jomo Kenyatta. Em 1952, uma sociedade secreta kikuiu, ou Mau Mau, levantou-se contra o domínio colonial na denominada revolta dos Mau-Mau, que deu origem a uma longa guerra, que se prolongou até 1960. A KAU foi proscrita e Kenyatta, líder da rebelião, preso. A eleição de 1961 levou os dois partidos africanos, a União Nacional Africana do Quênia (KANU) e a União Democrática Africana do Quênia, a aliarem-se no governo.

Em dezembro de 1963, o Quênia tornou-se Estado independente, membro da Commonwealth, e constituiu-se em república no ano seguinte, sob a presidência do carismático Kenyatta (KANU), o qual foi reeleito em 1969 e 1974.


 
     
Através da lista de casamento Raidho, os convidados presenteiam o casal com cotas, de diferentes valores, que se transformam na viagem dos sonhos!
REDES SOCIAIS
NEWSLETTER
Receba nossas promoções e novidades em seu E-mail.
Aceito os termos de uso e política de privacidade
Login: Senha: Esqueceu a Senha?
ÁREA RESTRITA CÂMBIO ON-LINE
Euro (EURO): R$ 3,950
Dólar (US$): R$ 3,350
20/10/2017 às 14h 42 min
DESENVOLVIDO POR
VMB Consultores & Informática