(11) 3383-1200
atendimento@raidho.com.br
Diferentes visões, diferentes culturas Nós sabemos onde fica o exótico de cada parte do mundo

     
Dicas
   
 
 

DICAS GERAIS – SRI LANKA



O Sri Lanka ou Sri Lanca, conhecido pela forma portuguesa equivalente Ceilão, adotada pelo país até 1972; e chamado de Taprobana na Antiguidade, é um país insular asiático, localizado ao largo da extremidade sul do subcontinente indiano. Tem costas para a Baía de Bengala a leste, Oceano Índico a sul e a oeste, e o Estreito de Palk a noroeste, que o separa da Índia. A sua capital é Sri Jayawardenapura-Kotte (ou simplesmente Kotte), subúrbio da antiga capital Colombo, desde a inauguração do novo edifício do parlamento, em 1982.

As belezas naturais são indiscutíveis e muito diversificadas: mar convidativo que se espraia ao longo de quilômetros de areia fina ponteada por coqueiros esguios e com a sensualidade de bailarinas; estradas que rasgam floresta tropical, jardins de especiarias e arrozais alagados onde trabalham homens e búfalos; quedas de água, colinas cobertas de chá e montanhas onde moram deuses. Junta-se um povo simpático, comunicativo e hospitaleiro que tem moldado a natureza conforme as suas necessidades básicas, tratando-a como se ela fosse uma riqueza inultrapassável e divina. Polvilha-se com inúmeros templos coloridos, sobretudo budistas, construídos em nome de uma filosofia e de um código moral que salientam a importância do amor, da compaixão, da gentileza e da tolerância.

A população do Sri Lanka é estimada em pouco mais de 21 milhões (2008), o que faz do país o 53° mais populoso do mundo, com uma taxa anual de crescimento populacional de 0,79%. O Sri Lanka tem uma taxa de natalidade de 15,63 nascimentos por 1.000 habitantes e uma taxa de mortalidade de 6,49 mortes por 1.000 habitantes. A densidade populacional é maior no oeste da ilha, especialmente em torno da capital. Há uma pequena população de Veddas, grupo que acredita-se ser o original habitante da ilha. O povo cingalês forma o maior grupo étnico do país, compondo cerca de 81,9% da população do país.

 
 
 
 


O Budismo constitui a fé religiosa de cerca de 70% da população da ilha, a maioria dos quais seguem a escola budista Theravada. O Hinduísmo é a segunda religião mais predominante no Sri Lanka e, assim como o Budismo, também foi trazida da Índia. Hoje, a maioria dos hinduístas são Tamil e constituem a maioria no norte do país.

Além destas duas religiões, que juntas englobam cerca de 84% da população, também é professado no país o Islão, bem como várias igrejas da cristandade. O Islão é seguido por cerca de 8% dos habitantes do Sri Lanka, e foi trazido pelos comerciantes árabes ao longo de muitos séculos; são, na maioria, sunitas que seguem a escola islâmica Shafi'i.

O Sri Lanka é um destino turístico chave. As Praias de Unawatuna em Galle, Nilawelli em Trincomalee, a Baía de Arugam em Batticaloa Negombo, Monte Lavinia, Beruwela, Hikkaduwa e Polhena em Matara atraem muitos turistas. Os parques nacionais em Yala, Uda Walawe, Planícies de Horton e Wasgamuwa são ricos em florestas tropicais. Os santuários de pássaro em Kumana, Wirawila, Bundala e Kalametiya são todos localizados na costa ao extremo sudeste do Sri Lanka. A floresta natural Sinharaja, que acredita-se ser o uma das mais ricas em biodiversidade no mundo, é um lugar excelente para se visitar. O Pico de Adão define a harmonia da diversidade religiosa do Sri Lanka.

Os rituais de Kandy Esala Perahera, de Kelaniya Perahera e de Kataragama, são conhecidos por serem as mais antigas festividades do mundo.
Capital – Kotte

Moeda – Rupia ceilandesa

Idioma Oficial – Cingalês e Tâmil

Fuso Horário – Meridiano de Greenwich + 9 horas.

Vistos consulares – Brasileiros necessitam de visto de entrada..

Documentos –

Formulário preenchido e assinado (2 páginas)

Passaporte original, válido por no mínimo 6 (seis) meses;

2 fotos 3,5 cm X 4,5 cm recentes e iguais;

Cópia da passagem aérea.

Certificado Internacional de Vacina Contra Febre Amarela. Clima / Melhor Época –

A melhor altura para visitar o Sri Lanka é entre Dezembro e Março. O Sri Lanka é um país tipicamente tropical com duas estações distintas - a seca e a das chuvas -, embora o país seja afetado por duas monções distintas, o que aconselha algum planejamento prévio para as viagens. Genericamente, a melhor época do ano para visitar o oeste, as montanhas e a costa sul do Sri Lanka é entre Dezembro e Março, enquanto os meses de Maio a Setembro são mais agradáveis na costa leste. Ao longo do ano, o clima do Sri Lanka raramente sofre alterações em termos de temperatura, com médias mensais entre os 30ºC e os 40ºC.

História –

A história do Sri Lanka é mais antiga que se pode imaginar. Pesquisas modernas sugerem que o homem tenha, provavelmente, habitado o país há 500.000 anos. Recentemente, evidências mostraram que existia uma cultura sólida há aproximadamente 10.000 anos e que definiram duas fases da sua história. Mais adiante, evidências pré-históricas sugeriram que plantações domésticas e caçadores podem ter existido há 7.000 anos. O famoso homem Balangoda, com sua cultura, foi descrito como sendo os habitantes da ilha há 7.000 anos.

No ano de 247 AC Arahath Mahinda, filho do Imperador da Índia, trouxe de seu país, a religião budista para o Sri Lanka, um evento que marcou o princípio do período clássico da Ilha. As primeiras escrituras no Mahavamsa ou 'Grande História' e sua subseqüente Culavamsa, contêm detalhes de uma história que é rica e colorida. Em 543 AC com a chegada do Príncipe Vijaya à ilha, passaram a chamá-la de Thambapanni. Logo, os colonos começaram a cultivar a terra em que habitavam, localizada na zona árida da ilha. O período de Anuradhapura ocorreu 300 anos depois e foi regido pelo primeiro Rei, Devanampiya Tissa. Foi durante esse período que a muda da árvore de Bo, conhecida como Sri Maha Bodhi que, debaixo da qual, Buddha atingiu o esclarecimento, foi trazido para o Sri Lanka. O Sri Maha Bodhi cultivado durante o Anuradhapura já possui 23 séculos de história e é a árvore, historicamente documentada, mais antiga. Foi durante o grande período de Anuradhapura que foram elaborados os grandes feitos de engenharia hidráulica, o reservatório de água, chamados de tanques.

A última parte do Período de Anuradhapura, que começou em 459 DC, foi reinado pelo Rei Kasyapa, o qual construiu Sigiriya, a fortaleza de pedra considerada a mais fascinante do mundo. O período de Polonnnaruwa começou em 1073 DC com a transferência da capital de Anuradhapura para Polonnaruwa. Anuradhapura e Polonnaruwa eram o grande reino histórico onde o Sri Lanka floresceu e construiu os maiores monumentos e palácios que o Sri Lanka já teve.

Em vários momentos de sua história, o Sri Lanka teve diferentes reinados fragmentados e as capitais foram mudando de uma cidade para outra, de norte a sul do país, de acordo com as diferentes estratégias militares. Em 1505 DC os portugueses invadiram o país e ocupando o litoral. Durante a invasão portuguesa o Sri Lanka teve três reinos principais. O reino de Kandy, localizada no planalto central; o reino de Jaffna, no norte e o de Kotte, sendo este o mais poderoso, que ficava no sudoeste.

Mais tarde, em 1658 DC, os portugueses foram expulsos pelos holandeses, assumindo o litoral da ilha que estava sob domínio português. Porém, o reino de Kandy permaneceu apesar das tentativas de invasão dos holandeses. Os holandeses estavam mais interessados no comércio, enquanto os portugueses queriam difundir sua religião e manter controle físico.

Em 1796 DC os britânicos, que estavam construindo fácil e gradualmente seu império, derrotaram os holandeses. Eles foram a primeira nação européia a reger o país inteiro, quando em 1815 foi conquistado o reino de Kandy. Considerando que os portugueses e holandeses estavam contentes em utilizar a estrutura social e econômica tradicional de Sri Lanka, os britânicos estabeleceram a nova capital no principal porto, Colombo e sua administração foram caracterizadas por uma série de desenvolvimentos industriais e políticos que, eventualmente, serviram para a recuperação de sua independência em um processo pacífico. Em fevereiro de 1948, o Sri Lanka ou Ceilão, como era então conhecido, se tornou um membro independente da Comunidade britânica.

Houve um grande esforço de reconstrução e reabilitação para restabelecer a paz e o desenvolvimento no país. Isto acelerou, já que era um sinal de trégua, o acordo entre o governo e a LTTE, em fevereiro de 2002. A imagem do Sri Lanka no exterior e as relações internacionais do país melhoraram, consideravelmente, nos últimos tempos, principalmente com o esforço combinado do governo e da LTTE, em busca de paz. Ultimamente, o apoio dado pelos países estrangeiros, vem aumentando e em 2002 alguns distintos dignitários estrangeiros visitaram o Sri Lanka para promover paz e desenvolvimento no país.

A República do Sri Lanka, anteriormente conhecida como Ceilão, é uma ilha verde e agradavelmente ensolarada, situada na região tropical, a 35 km do sul da extremidade oriental da Índia. Os cidadãos do Sri Lanka se orgulham de sua herança cultural característica, a qual teve suas origens numa civilização avançada, que nasceu há mais de 2000 anos. O Sri Lanka era conhecido por muitos viajantes como a Pérola do Oceano Índico. A ilha de Ceilão como era então conhecida, situada próximo à extremidade Meridional da Índia, era propensa a constantes invasões, devido a sua posição geográfica estratégica, que a tornou um centro comercial atraente. Os comerciantes visitavam freqüentemente o país, já que era uma localização chave na Rota da Seda.


 
     
Através da lista de casamento Raidho, os convidados presenteiam o casal com cotas, de diferentes valores, que se transformam na viagem dos sonhos!
REDES SOCIAIS
NEWSLETTER
Receba nossas promoções e novidades em seu E-mail.
Aceito os termos de uso e política de privacidade
Login: Senha: Esqueceu a Senha?
ÁREA RESTRITA CÂMBIO ON-LINE
Euro (EURO): R$ 3,950
Dólar (US$): R$ 3,350
20/10/2017 às 14h 42 min
DESENVOLVIDO POR
VMB Consultores & Informática