(11) 3383-1200
atendimento@raidho.com.br
Diferentes visões, diferentes culturas Nós sabemos onde fica o exótico de cada parte do mundo

     
Dicas
   
 
 

DICAS GERAIS – SUÉCIA




A Suécia, oficialmente Reino da Suécia, é um país nórdico, localizado na Península Escandinava na Europa Setentrional. A Suécia divide fronteiras terrestres com a Noruega, a oeste, e com a Finlândia, a nordeste, além de estar ligada à Dinamarca através da Ponte do Øresund, no sul.

A Suécia é o país nórdico com maior número de habitantes. O país é separado da Noruega, a oeste, por uma cadeia de montanhas e partilha com a Finlândia o Golfo de Bótnia, no extremo norte do Mar Báltico.

A Suécia, o maior e o mais industrializado dos países nórdicos, é escassamente povoada, e seu território é quase totalmente ocupado por florestas e lagos. O extremo norte do país, dentro no Círculo Polar Ártico, tem temperaturas extremas. Os suecos têm uma relação forte com a água: o país é todo cortado por rios e canais e possui um litoral cheio de ilhas e penínsulas. A costa da Suécia é beneficiada por correntes marinhas quentes, que amenizam as temperaturas.

A Suécia oferece uma sucessão de belas paisagens impolutas de lagos e montanhas praticamente desertas. Lagos, por exemplo, existem milhares deles, de todos os tamanhos. O maior lago da Suécia é Värnern, que é também um dos maiores da Europa. Um dos lagos mais bonitos é o Mälaren, perto de Estocolmo, onde há castelos que podem ser visitados.

Muitas cidades da Suécia possuem atrações turísticas importantes. É o caso de sua capital, Estocolmo, rica em museus e que conserva um charmoso centro histórico.

 
 
 
 


Além de Estocolmo, há outras cidades ou regiões que merecem ser incluídas em um roteiro de viagem pela Suécia: Gotemburgo, Malmo,Uppsala, Vaxjo,Gotland e a região de Dalarna.

Com um sistema social avançadíssimo, é uma nação que oferece uma invejável qualidade de vida ao seu povo. As cidades suecas, mesmo as maiores, como Estocolmo e Malmo, não são demasiadamente grandes. Limpas, seguras e organizadas, parecem (ao menos para nós, brasileiros) desconhecer problemas sociais.

As regiões rurais são altamente produtivas e com um padrão de vida semelhante ao do meio urbano.

Desde a época das expedições dos temíveis e barbudos vikings até os dias de hoje, quando a princesa real anda de bicicleta pelas ruas de Estocolmo, a história sueca é permeada de particularidades, tais como a persistência de uma religião pagã (a nórdica, dos deuses que, como Thor, dão nome aos dias da semana em várias línguas) até o século XI, quando se adotou o cristianismo.

Enriquecida pelo comércio desde os primórdios da era moderna, a próspera Suécia adota uma postura neutra nas relações internacionais, sendo um dos raros países europeus que não se envolveu na Primeira nem na Segunda Guerra Mundial.

Viajar pela Suécia é uma experiência interessante em razão de suas paisagens -- algumas realmente grandiosas -- de suas cidades, algumas, como Estocolmo, com um belo centro histórico, importantes museus e uma ótima gastronomia. Enfim, a chance de conhecer de perto o estilo de vida de uma sociedade particularmente avançada.

Uma das experiências mais fascinantes na Suécia é fazer um cruzeiro de 2 a 6 dias de duração em um antigo navio a vapor pelo Gota Canal. O canal, com a extensão de centenas de quilômetros, atravessa algumas das mais belas e interessantes regiões do país. O cruzeiro inclui visitas a cidades, castelos e outros monumentos. A embarcação tem restaurante e cabinas confortáveis. Capital – Estocolmo

Moeda – Coroa Sueca

Idioma Oficial – Sueco

Fuso Horário – Meridiano de Greenwich +1

Vistos consulares – Brasileiros estão isentos de visto à turismo/negócios para permanência de até 90 dias. Documentos –

Para entrar na Suécia o viajante deverá estar com o passaporte original válido, bilhete aéreo ida e volta confirmada, fundos suficientes para a estadia na Suécia ( dinheiro, travel check, cartão de crédito), voucher do hotel e serviços adquiridos durante a estadia na Suécia e comprovante de aquisição de seguro de viagem internacional(com cobertura de EUR 30.000,00 englobando assistência médica/hospitalar e repatriação sanitária). A ausência destes requisitos, poderá acarretar problemas na entrada na Suécia. Clima / Melhor Época – A Suécia é um dos países mais frios do mundo. Visite-o entre maio e setembro, quando as temperaturas são mais amenas. Mesmo nessa época um blusão forrado pode ser útil.

História –

Descobertas arqueológicas comprovam que a área hoje compreendida como Suécia já era povoada durante a Idade da Pedra, quando o gelo resultante da última Era Glaciar recuou. Pensa-se que os primeiros habitantes se tratavam de povos caçadores e recoletores que viviam daquilo que o mar (Mar Báltico) lhes fornecia. Algumas evidências apontam para que o sul da Suécia fosse densamente povoado durante a Idade do Bronze, pois foram encontradas ruinas de grandes comunidades comerciais.

Durante os sécs. IX e X, a cultura Viking prosperou na Suécia, com o comércio. A invasão dirigiu-se em primeiro lugar para oriente, na direcção dos Estados Bálticos, Rússia e do Mar Negro. Em 1389, os três estados escandinavos (Noruega, Suécia e Finlândia) estavam unidos sob um único monarca. A União de Kalmar começou como uma união pessoal, não política e quando em 1520 o rei da Dinamarca e Noruega invadiu a Suécia, esta resistiu chegando mesmo a uma rebelião armada. A Suécia separou-se em 1523, quando Gustav Eriksson Vasa, conhecido mais tarde por Gustav I da Suécia restabeleceu a separação da Coroa Sueca da união.

O séc. XVII viu a Suécia tornar-se numa das principais potências européias, devido ao sucesso da participação na Guerra dos 30 anos, iniciada pelo Rei Gustavus Adolphus. Esta posição iria desmoronar-se no séc. XVIII, quando a Rússia conquistou os reinos da europa do norte na Grande Guerra do Norte e, eventualmente, quando em 1809 se assistiu à separação da parte oriental da Suécia, criando-se assim a Finlândia como um grão-ducado Russo.

A história recente sueca tem sido pacífica, onde a última guerra foi a Campanha Contra a Noruega (1814), que estabeleceu uma união dominada pela Suécia. Esta união dissolveu-se pacificamente em 1905, apesar de alguma ameaça de guerra. A Suécia foi um país neutro durante a Primeira e a Segunda Guerra Mundial (com uma pequena exceção, a Guerra do Inverno). Continuou a não se posicionar durante a Guerra Fria e hoje não faz parte de nenhuma aliança militar embora tenha participado nos treinos militares da NATO.


 
     
Através da lista de casamento Raidho, os convidados presenteiam o casal com cotas, de diferentes valores, que se transformam na viagem dos sonhos!
REDES SOCIAIS
NEWSLETTER
Receba nossas promoções e novidades em seu E-mail.
Aceito os termos de uso e política de privacidade
Login: Senha: Esqueceu a Senha?
ÁREA RESTRITA CÂMBIO ON-LINE
Euro (EURO): R$ 3,950
Dólar (US$): R$ 3,350
20/10/2017 às 14h 42 min
DESENVOLVIDO POR
VMB Consultores & Informática